Arquivo | Universo Feminino RSS feed for this section

Falta romantismo feminino

15 jul

Era uma vez uma bela princesa que vivia em um lindo castelo, essa princesa era amada pelo seu pai, odiada pela madrasta, e tinha muitos amigos… Um belo dia ela conheceu um príncipe, gentil, cavalheiro, atencioso e guerreiro valente. Aí em um mundo real, uma garota real cresceu, conheceu um homem, o chamou de namorado eles passaram um tempo juntos e ela descobriu que homem não é príncipe nem é encantado. Assisti uma reportagem do jornal da globo, que foi ao ar nesta quinta-feira dia 14/07 e fiquei espantada, a maioria das mulheres não acredita mais em contos de fadas, e sim em preparação para a vida profissional e trabalho duro, elas não querem mais casar e ter filhos, mas esperam achar um homem que as amem e estejam dispostos a compartilhar a vida por certo período, tempo o suficiente para o amor ser eterno enquanto dure. O pensamento feminino mudou muito, é nítida a inversão de papéis. Elas estão mais racionais, frias e centradas na vida profissional e acadêmica. Eles querem mais sensibilidade, romantismo, atenção e amor. Suspeito que esse pensamento aplica-se à grandes cidades como São Paulo, onde as pessoas vivem para trabalhar, consumir e desfrutar da mordomia que o dinheiro trás. Creio que logo esse pensamento vai aplicar-se a toda população brasileira. No entanto vivo numa cidade do interior, ainda vejo muitas jovens mulheres sonhando com o príncipe encantado, terminando relacionamentos aqui e ali. Porque não teve atenção o suficiente do rapaz, ou porque ele não foi romântico como ela gostaria. Vejo nesse comportamento uma maneira severa de escolher o homem ideal, talvez não aquele que seja um príncipe, mas alguém que se pareça com o ator de novelas ou filmes, e se comporte do jeitinho que foi imaginado. Observo que por estas bandas os homens também buscam romantismo e sensibilidade, assim como os rapazes da reportagem. Eles buscam ser amados por ser quem são e como são. A maneira mais fria e racional de muitas mulheres se comportarem, há algum tempo é refletida na sociedade, crianças e jovens crescendo e se desenvolvendo sem limites, sem compaixão e amor ao próximo. Enxergam o ser humano como coisas que existem para ser usadas para alcançar o que se deseja. Homens que não sabem qual o seu papel na família, o aumento da violência e da intolerância social. Mulheres será que essa inversão de papéis vale à pena?

Ká Sant´ana

Universo feminino

11 jul

Foi-se o tempo em que o universo feminino era facilmente definido como um conjunto de coisas relacionadas a amenidades e futilidades atribuídas a vida de uma mulher. Nessa época não era comum a participação delas no mercado de trabalho, e toda a educação recebida pelos pais incentivava a menina a crescer tornando-se apenas a principal responsável pela casa, marido e filhos. Hoje o universo feminino é “uma galáxia” muito mais complexa, onde há mulheres preocupadas com a sociedade, carreira profissional, finanças, satisfação pessoal, relacionamento familiar, educação dos filhos e a convivência em amor e harmonia com o companheiro. Manter-se sempre bela e perfumada são características essenciais que evoluem com as mulheres. Não importa quanto o tempo passe, estar sempre bem informada sobre tudo o que acontece no Brasil e no mundo é imprescindível. Estar a par das novas tendências de beleza, saúde, bem-estar, comportamento, culinária, casa, casamento e amor é fundamental. Tudo isso e algo mais fazem parte do universo feminino. A cada semana um tema decorrente citado a cima será abordado para o público feminino de uma maneira alegre e descontraída. Vamos viajar juntas pelo papel da mulher na sociedade e como o universo feminino influencia o mundo daqueles que nos cercam.

Ká Sant´Ana