Archive | janeiro, 2013

Olhar contemplativo

29 jan

Contemplação. Estava pensando hoje sobre o olhar contemplativo do jornalista, ele deve ser carregado de sensibilidade e fatos relevantes à população. É a percepção do profissional que garante uma boa descrição do acontecimento para o leitor. Só mesmo um jornalista experiente na arte de contemplar preocuparia-se em memorizar um dado tão precioso para relatar um fato, como observou Marcelo Tas em seu texto “Gurizada fandangueira: boletim de ocorrência”, no blog do Tas

“…104 ligações não atendidas ficaram registradas no smartphone da garota que virou estatística do incêndio”. Na cobertura de uma tragédia como a ocorrida em Santa Maria – RS o jornalista é levado a exaustão ao apurar os fatos e ainda olhar em volta, o sofrimento, a histeria, sem deixar-se levar pela emoção do sentimento de impotência, informar é tudo que lhe resta neste momento, é a razão do seu trabalho. Escrever sem sensacionalismo, sem insensibilidade, com respeito ao leitor, à integridade de todos os envolvidos  não parece ser fácil. O olhar contemplativo, comovido e profissional, culminam na superação do desafio do jornalista em expor os fatos com solidariedade, clareza e sensibilidade.

“Aqui a dor de cada um é a dor de todos nós.”  Sandra Anenberg, hoje,  apresentando o JORNAL HOJE.

São Paulo de muitas paixões

25 jan

cidade-de-sao-paulo-fotos (3)

Hoje minha cidade natal, São Paulo faz 459 anos. Que saudades dessa terra que eu amo. Toda notícia que leio presta homenagem a capital financeira do Brasil, nas redes sociais transbordam elogios daqueles que moram há anos em São Paulo ou estão longe como eu. Apesar de todos os transtornos cotidianos: muito trânsito; violência; agitação e, segundo o Censo de 2010 do IBGE, a cidade brasileira com o maior número de solitários…São Paulo é sem dúvida a “Capitú” de cada habitante, residente ou passageiro. Assim como a paixão de Dom Casmurro (Machado de Assis).

Sedutora por tudo que oferece: baladas para todos os gostos, diversos restaurantes com culinária mundial, eventos nacionais e internacionais a perder de vista. São Paulo é considerada capital cultural do Estado e, possui a Avenida Paulista, centro financeiro que atrai investidores de todo Brasil e do mundo. Terra onde se concentra diferentes culturas, povos de várias etnias habitam sem guerra entre si.

Porém, és traiçoeira: tem um alto índice de homicídios contra jovens rapazes de 15 a 29 anos (segundo o site NOSSA SÃO PAULO). A agitação profissional, os intermináveis engarrafamentos no trânsito, a poluição no ar, terra e rios não a desvalorizam, mas envolve cada vez mais todos que chegam para consumir e beber de suas fontes.

Uma cidade de muitas paixões, de desejos, realizações, que prospera o cidadão e também o mata, lentamente, sucumbido aos prazeres e riquezas. São Paulo tu és uma amante sem coração.

Ká Sant’Ana