Arquivo | outubro, 2012

Loucos e Santos

25 out

Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.

Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.

A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.

Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.

Deles não quero resposta, quero meu avesso.

Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.Para isso, só sendo louco.

Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.

Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.

Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.

Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.

Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.

Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.

Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.

Não quero amigos adultos nem chatos.

Quero-os metade infância e outra metade velhice!

Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa.

Tenho amigos para saber quem eu sou

Oscar Wide

Jornada Fotográfica, a beleza natural e arquitetônica de Botucatu

1 out

paisagem Caminho do Apiraí, Claudia Bassetto e Alexandre

A jornada fotográfica 2012, que aconteceu nesse último fim de semana em Botucatu, dias 29 e 30 de setembro. Foi marcada pela energia e entusiasmo da agente cultural Claudia Bassetto, a participação de fotógrafos profissionais do Cuesta Foto Clube e dos jipeiros da Cuesta, que foram para garantir a segurança na mata, dos trinta e quatro participantes, no primeiro dia de jornada. Um público heterogêneo, composto de estudantes, profissionais de várias áreas e aposentados apaixonados por fotografias. Durante o trajeto foi possível visitar a Igrejinha de Santo Antônio, o Caminho do Apiraí, Caminho Peabirú (para contemplar as belas três pedras), Serra da Bocaina, Usina Indiana, Morro do Perú e o Sítio Boa Vista. Foram 12 horas fotografando. Domingo, 30, no segundo dia de jornada os vinte e quatro participantes foram conhecer a arquitetura e história administrativa e religiosa da cidade, com as presenças dos palestrantes: a  Dra. em Belas Artes Maria Amélia Piza e o historiador Antônio Carlos Figueroa. O passeio fotográfico visitou a Catedral, o antigo Seminário de Padres, a Capela do Santíssimo, as fachadas da Santa Casa de Misericórdia, Caridade Portuguesa e o antigo Fórum, ícones da história botucatuense.

Animação no ônibus, Acássio e os jipeiros

Os dois dias de jornada fotográfica contaram com um tempo agradável de sol brilhante, calor durante o dia e um céu azul maravilhoso. O pessoal  esteve animado durante todo o trajeto, nem o imprevisto de dois pneus furados ao chegar ao caminho do Apiraí desanimou a galera, que aproveitou a ocasião para fotografar a paisagem de montanhas verdes exuberantes, e ainda ouvir dicas de técnicas fotográficas dadas por Alexandre, fotógrafo profissional com experiência de dez anos, que durante todo passeio esteve disposto a auxiliar os participantes. Na hora do almoço, foi feita uma parada no sítio Boa vista, o lugar honra o nome que tem. A recepção ficou por conta de Acássio, um jovem de aproximadamente vinte anos, estudante de um curso de turismo rural, apresentou as aves silvestres do sítio com muita simpatia e desenvoltura.

Dra. Maria Amélia Piza, Sr. Figueroa e o belo Por-do-sol (que fechou nosso sábado).

A essa altura a turma do passeio já estava integrada e foi passada uma lista, elaborada espontaneamente, para quem quisesse deixar os contatos para futuros passeios. Dentro do ônibus a animação continuava. A organizadora Claudia Bassetto propôs uma brincadeirinha de apresentação, para que os participantes dissessem por que decidiram se inscrever na Jornada Fotográfica e ao longo do passeio fui ouvindo e observando declarações espontâneas:

Para o biólogo, recém chegado à cidade há apenas um mês. É uma boa oportunidade de conhecer a cidade e as pessoas. Diz Fábio Henrique Fernandes.

Marcela Fernanda, pedagoga, em tom tímido me contou que adora esses passeios pela natureza.

“Eu tenho espírito aventureiro, só não me aventuro”.

Já para Cristina Aparecida Silva, procuradora de justiça, fazer esses passeios promovidos pela cidade é um prazer. E ela sempre que pode passa na Secretaria de Cultura para pegar um novo folheto com a programação do mês.

Regiane Souza ficou encantada com o passeio e por gostar tanto de fotografar se entusiasmou com os lugares que pode visitar.

As 12 horas e 48 minutos de domingo a jornada chegou ao fim, quem ficou até os últimos momentos recebeu certificado da Jornada Fotográfica 2012 . Com o apoio da Prefeitura de Botucatu, Secretaria de Cultura, Secretaria de Educação, Secretaria de Turismo e Instituto Brasileiro de Museus – IBRAM .