Arquivo | janeiro, 2012

Operação na Cracolândia

5 jan

   Desde 1990 a “Cracolândia” como é conhecida, região do centro de São Paulo está tomada por dependentes químicos. Depois de 22 anos de insegurança dos moradores, e desvalorização imobiliária significativa, A Polícia Militar montou uma estratégia na tentativa de acabar com o domínio do tráfico na área.

O método escolhido foi concentrar a operação em três etapas: a primeira etapa consiste na ocupação da polícia que tem como objetivo quebrar a estrutura logística de traficantes que atuam na área. A segunda etapa é manter uma ação ostensiva da PM para incentivar a união do Estado e Prefeitura no tratamento contra o vício. A terceira fase será manter os bons resultados. Reconheço que a polícia esteja se esforçando e fazendo um bom trabalho, acredito que muitos moradores daquela região ficaram surpresos e aliviados com a ação da PM. No entanto, temo que esta seja mais uma operação de bem feitoria dos nossos governantes que começa pela metade sem tratar o problema desde a raiz. Algo que me preocupou foi ter lido que o Gilberto Kassab conta com 1200 leitos e verba do SUS para tratar os dependentes químicos, segundo ele a instituição tem capacidade para tanto. O SUS esta instituição degradante e falida que atende a saúde dos brasileiros assalariados. Vemos pela TV quase que diariamente, pessoas morrendo nos corredores de postos de saúde hospitais e enfermarias do SUS, ausência de médicos, erros ridículos que parece acontecer muito mais com pacientes do Sistema Único de Saúde. É triste ter que dizer isso, mas teria sido melhor as autoridades brasileiras terem arrumado a situação do único sistema público de saúde que temos, do que jogar nos corredores lotados de pobres trabalhadores um bando de pessoas extremamente doente sem condições de viver em sociedade. Sob essa situação o povo permanece desconfiado, no mínimo torce “para que a praga não volte a ocupar a plantação” já que as autoridades não arrancaram a “erva daninha” pela raiz.