Arquivo | janeiro, 2011

No seu aniversário vale…

27 jan

Lembrança da infância

Quando era pequena, amava aniversários, achava um máximo ter um dia todo pra mim.
Nesse dia nada poderia dar errado, eu poderia brincar de qualquer coisa sempre ganharia o jogo, nada de broncas nem palmadas afinal, era o meu dia.

Vale tomar o sorvete de palito mais caro do carrinho da Kibon, vale ir ao parque e andar no brinquedo mais louco que sua mãe jamais deixaria, vale colocar a roupa mais nova e mais bonita, aquela de ocasiões especiais que passa mais tempo no guarda-roupa, vale pedir de presente o que quiser, e fazer aquela carinha que derrete qualquer pai coruja: “Pai eu quero…” Vale sair com os amigos, e só com os amigos para descobrir ainda mais o mundo lá fora, chegar em casa e ficar ao lado das pessoas que você ama, compartilhar o seu bolo de aniversário favorito, e comer os cinco primeiros brigadeiros, escondido, antes que os convidados cheguem. Vale ficar ansioso com cada um que adentra a sua porta, para receber o presente, mas mesmo quando a expectativa é frustrada, vale se emocionar de verdade com as mãos vazias mais os braços bem abertos, daquela pessoa que mesmo sem nenhum presente te alegra com a sua presença, seu carinho e o calor de um gostoso abraço.

Vale olhar para o futuro com a boa expectativa de que há bastante vida pela frente, muitas lições para aprender e histórias inesquecíveis para você viver.

Vale chorar também, mas só se for de alegria. Pois hoje é o seu dia, no qual todos podem aproveitar para expressar o quanto te amam e como ficaram felizes quando você nasceu.

Eu vim para servir…

17 jan

“Porque o FILHO DO HOMEM também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos”. (Marcos 10.45)

“E, convocando os seus doze discípulos, deu-lhes virtude e poder sobre todos os demônios, para curarem enfermidades. E enviou-os para pregar o Reino de Deus, e a curar os enfermos.
E disse-lhes: nada leveis convosco para o caminho, nem bordões nem alforje, nem pão, nem dinheiro, nem tenhais duas túnicas.
E qualquer casa que entrardes ficai ali, e de lá saireis. E se em qualquer cidade vos não receberem, saindo vós dali, sacudi o pó dos vossos pés, em testemunho contra eles”.
(Lc. 9. 1-5).

“Por isso mesmo, empenhem-se para acrescentar à sua fé a virtude; à virtude o conhecimento; ao conhecimento o domínio próprio; ao domínio próprio a perseverança; à perseverança a piedade; à piedade a fraternidade; e à fraternidade o amor.
Porque, se essas qualidades existirem e estiverem crescendo em suas vidas, elas impedirão que vocês, no pleno conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo, sejam inoperantes e improdutivos”. (2 Pe 1. 5-8).

Assim disse o Senhor!